sábado, 12 de julho de 2008

_ Que acontece? Até parece desespero, tanto texto de uma vez!

_ Pois é, tá inevitável. As palavras vão brotando e brotando e brotando sem parar, você me arranja uma rolha pra tapar a bica?

_ Ai, hoje eu não vou poder te ajudar, a cortiça tá em falta. A degradação do ambiente é tamanha que acontece isso.

_ Mas, nem uma rolhinha? Tá vendo como é pouca coisa? É só uma menina. A gente tapa a boca dela e tá feito.


_ Você não acha que devemos amordaçá-la também?

_ Boa idéia, quanto menos pensamentos, melhor.


_ Amarra e jogue num rio, afogue como as mágoas.

_ Ok, o roteiro já é outro.

Um comentário:

Rose Marinho Prado disse...

Bom esse texto, Isa.

Traz implícita a idéia de que tapar palavra escrita é jogar no rio pensamentos meninos. E meninos , no bom e no mau. Bom de novidade, mal na ótica outra, que pensa ser fácil acabar com o novo, por ser imaturo.
Imagine.